Descoberta alternativa para redução de gases nocivos

A descoberta, que será publicada na última edição da prestigiosa revista científica Nature [ doi: 10.1038 / srep39077 (2016)], poderia levar a novas alternativas de reduções de emissões do setor agrícola da Nova Zelândia.

Cientistas neozelandeses da Landcare Research - Rebecca Phillips, Andrew McMillan, Gwen Grelet, Bevan Weir e Palmada Thilak -  descobriram que nitrogênio reativo (N) pode ser quimicamente convertido para gás di-nitrogênio não reativo (N2) sem formar o óxido nitroso (N2O), gás de efeito estufa. Isto é importante porque a agricultura contribui com mais N2O do que qualquer outro setor a nível mundial -principalmente através de fertilização nitrogenada. Este gás de efeito estufa é 300 vezes mais eficiente na captura de calor na atmosfera do que o dióxido de carbono e 10 vezes mais eficiente do que o metano. Ele também se move para a estratosfera e destrói o ozônio.

De acordo com Rebecca Phillips, a pesquisa prepara o cenário para muitas aplicações práticas. Pesquisas adicionais poderiam informar os agricultores sobre como "cultivar a matéria orgânica do solo útil para a gestão do nitrogênio (N)", por exemplo. As formas orgânicas de nitrogênio no solo, como as criadas por plantas e fungos, poderiam contribuir na conversão do nitrogênio inorgânico em excesso que se tornaria água ou seria emitido como N2O de uma forma não prejudicial para o meio ambiente. No entanto, mais pesquisas são necessárias para testar com exatidão quais as formas de nitrogênio orgânico são mais eficazes.

A equipe internacional, que incluiu o Professor Craig Tobias (Universidade de Connecticut) e Bongkeun Song (Instituto Virgínia de Ciências Marinhas), apresentou recentemente as suas conclusões no Encontro Anual de Diretores de Projeto em Washington, DC, patrocinado pelo USDA Instituto Nacional de Alimentação e Agricultura (NIFA) e o Programa Nacional Integrado de Qualidade da Água. A descoberta foi um grande exemplo de cooperação internacional. 

O único instrumento analítico capaz de medir as concentrações atmosféricas de ambos N2 e N2O na Nova Zelândia está localizado na Landcare Research, em Palmerston North. Este equipamento contribui para novos avanços no campo do ciclo do nitrogênio no solo da Nova Zelândia que não eram possíveis anteriormente. A equipe agora desenvolve novas propostas de financiamento que lhes permita investigar aplicações em fazendas para transformar nitrogênio em gás di-nitrogênio sem a produção do N2O. Isto pode permitir aos cientistas desenvolver alternativas para gestão do nitrogênio produzido na agricultura, evitando as emissões de gases do efeito estufa.

Com informações da LandCare Research

Voltar ao início